u

Expectativas de procura institucional:

A tendência ascendente da Bitcoin é impulsionada pelas expectativas da procura institucional. Existe também uma correlação com a subida dos mercados bolsistas mundiais, como o S&P500 e o Dow Jones, e o índice europeu Stoxx 600.

u

Crescimento de outras criptomoedas:

A força da Bitcoin também foi acompanhada pelo crescimento de outros tokens de grande capitalização, como o SOL da Solana e o AVAX da Avalanche, indicando uma tendência de alta mais ampla no mercado das criptomoedas.

u

Apoio público de personalidades e empresas de renome:

Os apoios públicos e as declarações positivas sobre a Bitcoin de figuras de destaque e de grandes empresas aumentaram a sua credibilidade. Por exemplo, o JPMorgan, outrora um crítico da Bitcoin, reconheceu o seu potencial e investidores de renome como Paul Tudor Jones e Stanley Druckenmiller manifestaram o seu apoio à Bitcoin em detrimento do ouro.

u

Redução do Bitcoin para metade:

A redução para metade da Bitcoin em maio de 2020, que reduziu para metade a nova oferta de Bitcoin, contribuiu provavelmente para uma compressão da oferta, aumentando assim o seu preço.

u

ETF à vista planeado e comportamento na cadeia:

O entusiasmo em torno de um fundo negociado à vista (ETF) planeado nos EUA e o movimento de uma quantidade significativa de Bitcoin para armazenamento a frio, indicando uma forte procura e uma pressão de venda reduzida, são factores que contribuem para isso.

u

Investimento de grandes instituições:

Empresas como a MicroStrategy e a Grayscale fizeram investimentos significativos em Bitcoin, levando ao que é conhecido como o “Efeito MicroStrategy”. Este facto indica um interesse crescente por parte dos investidores institucionais e das grandes empresas.

u

Serviços de custódia de Bitcoin por empresas:

As empresas de gestão de activos, como a Grayscale Investments e a Fidelity Digital Assets, que prestam serviços de custódia para a Bitcoin, indicam a maturidade do mercado e a confiança crescente na Bitcoin enquanto classe de activos.

u

O envolvimento do PayPal na criptomoeda:

A decisão do PayPal de lançar funcionalidades de compra e venda de criptomoedas na sua plataforma e os seus planos de permitir as criptomoedas como fonte de financiamento das transacções foi um passo significativo para a adoção generalizada da Bitcoin.

Estes factores contribuem coletivamente para o recente aumento do valor da Bitcoin, reflectindo uma combinação de dinâmica de mercado, interesse institucional, desenvolvimentos tecnológicos e uma aceitação mais ampla no mundo financeiro.

u

SOBRE AS MOEDAS VIRTUAIS

Bitcoin: uma moeda digital revolucionária

No panorama financeiro contemporâneo, a Bitcoin é uma invenção que mudou o paradigma, uma moeda digital que tem suscitado admiração e ceticismo desde a sua criação em 2009 por uma entidade anónima conhecida como Satoshi Nakamoto. Ao contrário das moedas tradicionais, a Bitcoin funciona numa rede descentralizada de computadores, tirando partido da tecnologia blockchain para manter um registo público das transacções. Esta inovação não só desafia os sistemas bancários convencionais, como também introduz uma nova era de autonomia e segurança financeira.

Compreender o mecanismo da Bitcoin

Na sua essência, a Bitcoin é um sistema peer-to-peer, que facilita as transacções directas entre utilizadores sem a necessidade de intermediários, como os bancos. Cada transação é verificada pelos nós da rede através de criptografia e registada num livro-razão público designado por cadeia de blocos. O blockchain, uma série de blocos interligados, garante a integridade e a ordem cronológica das transacções, tornando a Bitcoin resistente à fraude e à censura.

O processo de criação de novas Bitcoins, conhecido como mineração, envolve a resolução de problemas matemáticos complexos. Os mineiros utilizam computadores potentes para validar as transacções e adicioná-las à cadeia de blocos. Em troca, são recompensados com Bitcoins recém-cunhadas, um mecanismo que simultaneamente protege a rede e faz circular nova moeda.

Volatilidade e valor do Bitcoin

A Bitcoin é conhecida pela sua volatilidade de preços, estando o seu valor sujeito a flutuações significativas. Esta volatilidade é atribuída a vários factores, incluindo a procura do mercado, o sentimento dos investidores, notícias regulamentares e desenvolvimentos tecnológicos. Apesar da sua imprevisibilidade, a Bitcoin ganhou um valor substancial ao longo dos anos, atraindo investidores individuais e institucionais.

A escassez de Bitcoin, com um limite máximo de 21 milhões de moedas, contribui ainda mais para o seu valor. Esta oferta limitada imita o ouro e outros metais preciosos, o que valeu à Bitcoin a alcunha de “ouro digital”. É frequentemente considerado como uma proteção contra a inflação e a instabilidade económica.

Impacto e desafios da Bitcoin

O impacto da Bitcoin vai para além das finanças. A tecnologia de cadeias de blocos foi o motor de uma onda de inovação, influenciando sectores como a gestão da cadeia de abastecimento, os cuidados de saúde e os sistemas de votação. No entanto, a viagem não foi isenta de desafios. A Bitcoin é criticada pelo seu impacto ambiental devido aos processos de extração que consomem muita energia e pelas preocupações quanto à sua utilização em transacções ilegais.

O controlo regulamentar varia a nível mundial, com alguns países a adoptarem a tecnologia, enquanto outros impõem regulamentações rigorosas ou proibições definitivas. Este panorama regulamentar desigual constitui um desafio significativo para a adoção generalizada da Bitcoin.

O futuro da Bitcoin

Olhando para o futuro, o futuro da Bitcoin continua a ser objeto de um intenso debate. Os seus defensores imaginam um mundo em que a Bitcoin se torne uma moeda corrente, remodelando o sistema financeiro global. Os cépticos, no entanto, alertam para o seu carácter especulativo e para os riscos subjacentes.